Navigation conteúdo Atividades na Áustria

Uma viagem arquitetônica pela Baixa Áustria

Quando o sol nascente ilumina o convento beneditino da Abadia de Melk temos a impressão que o colossal e maravilhoso monumento ganha vida própria, num espetáculo único. A Abadia de Melk é o símbolo de Wachau, região que foi declarada Patrimônio Natural da Humanidade em 2000 pela UNESCO.

Government Quarter St. Pölten © Österreich Werbung/Popp Hackner
Government Quarter St. Pölten © Österreich Werbung/Popp Hackner
 © Hertha Hurnhaus
© Hertha Hurnhaus
Klosterneuburg Monastery © Stift Klosterneuburg
Klosterneuburg Monastery © Stift Klosterneuburg
 © Österreich Werbung / Homberger
© Österreich Werbung / Homberger
 © Donau Niederösterreich
© Donau Niederösterreich
The Loisium in Langenlois © Loisium / Robert Herbst
The Loisium in Langenlois © Loisium / Robert Herbst
Music Festival Grafenegg © Philipp Horak
Music Festival Grafenegg © Philipp Horak

Niederösterreich

[População] no mapa

Quando o sol nascente ilumina o convento beneditino da Abadia de Melk temos a impressão que o colossal e maravilhoso monumento ganha vida própria, num espetáculo único. A Abadia de Melk é a maior construção barroca bem preservada na Áustria e o símbolo de Wachau, região que foi declarada Patrimônio Natural da Humanidade em 2000 pela UNESCO e que possui uma das mais extraordinárias paisagens naturais do mundo.

Wachau oferece tranquilidade e emoção ao mesmo tempo. Tranquilidade, pois às vezes não podemos ouvir nada além do barulhinho do Rio Danúbio e das folhas nas árvores das florestas. A emoção vem das construções extraordinárias do passado. Das Ruínas de Aggstein e Dürnstein. Ou da Igreja Paroquial de Spitz em estilo gótico tardio. A Abadia de Dürnstein pode ser reconhecida à distância através da marcante torre azul e branca.

Arte insólita em ambiente histórico

Um contraste ainda maior se percebe em Krems, onde se pode admirar o trabalho de artistas extravagantes. Para começar a nova Estação Portuária no Danúbio Krems-Stein, também conhecida como "Portal de entrada de Wachau", cuja forma consiste em um portal de metal gigantesco. Não muito longe dali, a Kunsthalle (galeria de artes), une modernidade e tradição.

Onde, no século XIX, existia uma grande manufatura de tabaco, hoje acontecem exposições de arte contemporânea. Também moderno é o Museu de Caricaturas, situado em frente. Com esses projetos arquitetônicos atuais, o impacto dos numerosos prédios históricos é ainda mais evidente. O portão Steinertor marca a entrada para o legado cultural da cidade, que conta principalmente com a Igreja Dominicana e o Castelo Gozzo na praça am Hohen Markt. Esse castelo é uma das construções medievais mais importantes do Estado, entre as situadas em centros de cidades.

A capital do Estado, St. Pölten, não está muito longe daqui. A jovem capital obteve sua identidade própria graças ao novo e moderníssimo bairro onde foram instalados os prédios governamentais e também ao vizinho distrito cultural. O Landesmuseum (museu estadual) parece uma brincadeira, com seu teto ondulado na entrada principal. A Festspielhaus (teatro) é uma construção de vidro excêntrica e o pólo arquitetônico da barroca Catedral de St. Pölten, símbolo da cidade antiga.

Vinho não é apenas vinho, mas uma aventura

Saindo da cidade, voltamos à vida rural. Aqui, o idílico e a arquitetura contemporânea se unem, criando uma experiência única no mundo dos vinhos. Seu nome é Loisium e está situada em Langenlois. O museu do vinho, projetado pelo arquiteto americano Steven Holl, é um prédio extravagante, mas ancorado firmemente em vinhedos naturais e centenários. É aqui que tomamos consciência de que vinho não é apenas vinho, mas sim uma autêntica aventura em meio a natureza.

Eventos culturais também oferece Grafenegg, a poucos quilômetros de distância. O vilarejo se consolidou como centro de festivais ao ar livre. A Wolkenturm, imponente e escultural palco, funciona como um imã para visitantes, não apenas para amantes de música, mas também para quem se interessa por uma arquitetura extravagante.

Podemos até perdoá-lo, se você não tiver mais tempo para os barrocos Castelos de Marchfeld ou para o Convento de Klosterneuburg. Você pode visitá-los no dia seguinte. Um nascer do sol nos jardins do Convento de Klosterneuburg é uma experiência inesquecível, desta vez no outro lado da Baixa Áustria. Aqui nos damos conta de quantos momentos bonitos podemos vivenciar na curta distância entre Melk e Klosterneuburg.